Conferência dos Caixas

Uma rotina indispensável ao controle de qualquer negócio é o controle de caixas, é no caixa que inicia-se todo fluxo financeiro da empresa.

Principalmente no caso dos estacionamentos, que tem por característica receberem o maior montante dos valores "na boca do caixa", como se diz habitualmente, ou seja, em espécie na própria empresa...

O PARKEER possui rotinas entre a gestão operacional que asseguram que os valores dos serviços prestados sejam corretamente debitados ao caixa do funcionário que atendeu o cliente para conferência posterior, seja no caso dos serviços de estacionamento propriamente ditos, como também em serviços de lavagem, pagamento de mensalistas ou na compra de vouchers. No encerramento do caixa do funcionário, o software emite um demonstrativo que deve acompanhar o dinheiro e os comprovantes das máquinas de cartão para o gestor que cuida da parte administrativa do estacionamento ou da rede de estacionamentos.

Com esse demonstrativo é possível conferir o valor recebido do funcionário e a qual caixa (turno) equivale aquele valor recebido, porém, o gestor não pode se basear somente neste pequeno demonstrativo, pois além de não ter informações suficientes para embasar outras decisões administrativas, também abre brecha para que o funcionário utilize-se de outros encerramentos prévios ou posteriores ao "caixa do turno" para cometer delitos, por isso, verificar diariamente o relatório de caixas no sistema é tão importante.

O relatório de caixas (disposto no menu Gráficos e Relatórios > Relatório de caixa, na versão 2016 e no Menu Principal > Relatório de Caixa, na versão 2025) contem informações sintéticas e analíticas de caixas que já foram encerrados e dos caixas que estão em aberto no estacionamento. É com essas informações que o gestor pode assegurar o controle financeiro integro e fará a transposição de dados entre os níveis operacionais e administrativos do estacionamento e/ou da rede.

Gestão administrativa

O gestor administrativo do estacionamento pode realizar conferências diárias ou semanais, mas nunca deixando acumular muitos caixas, que tornem o trabalho de análise de alguma diferença (caso houver) complexa demais, quanto mais tempo, mais difícil de entender (e até de lembrar) as situações.

Relatório analítico ou sintético?

Inicialmente, pode fazer uma análise menos criteriosa, afim de bater os valores recebidos com o que consta como recebido no sistema, pra isso, a opção ANALÍTICO no filtro do relatório de caixas pode estar desmarcada. Se no relatório sintético (menos detalhado) os valores recebidos dos funcionários estiverem em coerência ao apresentado no software, não há necessidade de análises mais criteriosas, o que deve ser feito caso haja diferença.

Neste caso, marcando-se a opção "ANALÍTICO", o software PARKEER apresenta um relatório dos caixas com todos lançamentos discriminados, podendo então o gestor, em conjunto ou não ao funcionário que opera o caixa, procurar a diferença entre o valor recebido do funcionário e os lançamentos realizados no software, levando-se em conta de sempre analisar o índice inicial e final dos cupons e os intervalos de horários entre os caixas.